Água Subterrânea: Solução Alternativa para Abastecimento de Água

17 Nov 2019

A Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) anunciou que no dia 7 de novembro de 2019 a Estação de Tratamento do Guandu, que abastece os municípios do Rio de Janeiro, Duque de Caxias, São João de Meriti, Nova Iguaçu, Queimados, Mesquita, Nilópolis e Belford Roxo realizaria uma manutenção preventiva anual. O serviço faz parte do planejamento para preparar as estações para o verão, período do ano em que há maior gasto de água. 

 

 

Na ação, há necessidade de interromper a produção de água provocando a paralisação do abastecimento dos municípios por até 72 horas. Com isso, a empresa orientou que moradores evitem grande consumo de água e informa que imóveis que possuem cisternas, caixas d’água ou poços artesianos não deverão ter problemas de abastecimento.

 

Já pensou no quanto a falta de água pode influenciar no nosso dia a dia? Neste contexto, o uso das águas subterrâneas como fonte alternativa de abastecimento vem aumentando no país, desempenhando um importante papel no desenvolvimento econômico e social.

 

Os processos de localização de corpo hídrico, perfuração e outorga de poços artesianos são soluções viáveis, as quais seguem os moldes legais propostos em lei por órgãos estaduais, que englobam três partes principais:

 

Análise Geofísica:

Utiliza-se dos métodos geofísicos para avaliar informações de águas subterrâneas que proporciona localização de corpos hídricos e de locais mais apropriados para perfuração de poços artesianos. 

 

Perfuração de Poços:

Aplica-se de referências técnicas para o projeto de perfuração de poços artesianos e tubulares, as normas ABNT NBR 12.212:2017 e a ABNT NBR 12.244:2006, respectivamente. De acordo com as normas, o projeto de perfuração para captação de corpo hídrico subterrâneo deve conter a prescrição do método de perfuração, a locação topográfica do poço, a estimativa das profundidades mínima e máxima, estimativa da vazão do poço, entre outros itens.

Outorga de Poços:

Com a finalidade de zelar pelo direito de acesso e o controle, qualitativo e quantitativo, do uso da água deve-se realizar todos os processos para regularização da outorga, com acompanhamento de geólogos experientes, junto aos Órgãos Ambientais responsáveis para todo o Estado do Rio de Janeiro e proximidades. 

 

Caso tenha se interessado e deseja dar início à autonomia de abastecimento hídrico, a Xisto Jr. pode te ajudar.

 

Clique aqui para pedir seu projeto.

 

 

 

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Qual a importância e os benefícios de se obter o Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

February 23, 2019

1/4
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook

Atendimento

Segunda a Sexta das 8h às 18hs

Sábado das 9h às 14h

Telefone e WhatsApp:

Geral:

 

(21) 98699-5517

(21) 98606-9579

 

Equipes:

Geologia Ambiental: (21) 97632-9920

Geologia de Engenharia: (21) 99599-7977/(21) 99599-7977

Geoprocessamento: (21) 98699-5517

Endereço
Av. Athos da Silveira Ramos, 274

Bloco J, Sala J2-034
Cidade Universitária - RJ - Brasil

CEP: 21941-611

E-mail: contato@xistojunior.com

Localização

© 2020 Diretoria de Marketing - Xisto Jr. Consultoria